Microagulhamento

No microagulhamento, instrumentos específicos são utilizados para realizar microperfurações e facilitar a administração de substâncias com finalidade terapêutica.

O microagulhamento é um procedimento que consiste na realização de microperfurações da pele com uso de instrumentos específicos (finas agulhas metálicas) e que agem de forma mais localizada, produzindo um efeito limitado apenas a área tratada.

Através dessas microperfurações, são aplicadas diferentes substâncias que serão melhor absorvidas, produzindo assim um feito terapêutico desejado nesta área da pele.

 

 

Quais as indicações do Microagulhamento?

O microagulhamento pode ser utilizado em diversas situações específicas, como no tratamento de cicatrizes de acne, disfarçar ou remover manchas, rugas, melasma, linhas de expressão da pele.

No microagulhamento, instrumentos específicos são utilizados para realizar microperfurações e facilitar a administração de substâncias com finalidade terapêutica.

 

 

 

 

O que o Microagulhamento faz na pele?

O microagulhamento induz a síntese de colágeno e de outras fibras naturais na pele, promovendo sua regeneração. Nós utilizamos uma caneta elétrica, que é menos traumática, mais confortável e apresenta resultados mais previsíveis. O microagulhamento leva a indução percutânea de colágeno, melhorando a absorção de ativos para a pele e atenuando os sinais de envelhecimento.

A técnica é minimamente invasiva, na qual o procedimento é realizado com creme anestésico ou bloqueio anestésico profundo. Além de substâncias farmacológicas, trabalhamos com biomateriais derivados do próprio sangue do paciente, como o PRF (Plasma Rico em Fibrina). Quando é associado ao PRF, o efeito do microagulhamento é ainda melhor e mais eficaz. O resultado será uma pele mais hidratada, sedosa, macia, com mais firmeza e elasticidade, isto é, mais jovem e evitando desta forma a formação das rugas e linhas de expressões.

O processo de obtenção do PRF consiste na coleta de sangue do próprio paciente e posteriormente colocado em uma centrífuga para separar as plaquetas e fibrinas das células vermelhas do sangue. Com isso obtemos o Plasma Rico em Fibrina que contém também diversos fatores de crescimento e células com alto poder de cicatrização e bioestimulação.

TOP